segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

Vilarandelo e o Geocaching (Jogo de caça ao tesouro)

Ribeira do Piago

Receptor GPS, para ajudar a localizar a cache




O "tesouro" simbólico, pequena caixa ou tupperware onde estão colocados os objectos para troca, um lapis ou caneta, uma borracha e um caderninho para deixar as nossas impressões.




Sente nostalgia face aos tempos de criança, em que brincava à caça ao tesouro? Ora, se quiser recuperar a reminiscência desse sentido de aventura, recorrendo às vantagens das novas tecnologias, nada melhor do que aderir ao geocaching. Não se trata de um desporto, e como tal não está sujeito à regulação de qualquer federação, embora existam normas de conduta a adoptar pelos geocachers, cuja comunidade lusa soma já cerca de 5 mil adeptos - mundialmente conta-se um milhão. Mas, afinal então, o que é o geocaching? O Geocaching é "uma caça ao tesouro do século XXI com a ajuda de um GPS".

Este é um jogo que alia o prazer de andar pela natureza com a tecnologia GPS bastando para isso adquirir um GPS, ou ter um smartphone com recepção GPS, onde se instala um programa especifico para este tipo de jogo. Registamo-nos na internet no site: www.geocaching-pt.net , onde explicam em pormenor as regras do jogo. Através do site procuramos as caches que nos interessam, insere-se as coordenadas nos GPS ou PDA e pé ao caminho.

O ”tesouro”(“geocache” ou simplesmente “cache”) é de validade apenas simbólica. Uma cache típica é uma pequena caixa (ou tupperware), fechada e à prova de água, que contém um livro de registo e alguns objectos, como canetas, afia-lápis, moedas ou bonecos para troca.

Depois da descoberta da cache, a ideia é retirar um objecto da caixa e deixar lá outro, nada de valor, é apenas simbólico. Depois, convêm assinar no livro de registos, deixando umas breves impressões sobre a beleza da paisagem ou as dificuldades encontradas.

Alguém sabia que em Vilarandelo, mais precisamente no Piago com os seus moinhos e ribeiro, também faz parte deste jogo a nível mundial?

Para alem do Piago, existem no concelho de Valpaços e concelhos limítrofes pelo menos mais 8 caches (tesouros), na aldeia abandonada do cachão, no Calvo, em Rio Torto, na ponte de Vale Telhas, em Valverde, em Carrazedo de Montenegro, nos castro de Ribas e na pedra Bolideira.

Só para dar uma ideia, o livrinho de registos da cache do Piago, tem cerca de 40 registos de pessoas e grupos que de várias zonas do país e de Espanha passaram por ali.

Uma lei é fundamental nesta actividade: "O respeito pelo ambiente". A máxima consiste em "Cache in, trash out", pelo que parte da filosofia assente na recolha de lixo.

Certo é que apanágio do geocaching é um estilo de vida saudável, além do "desafio mental" que implica a busca dos tesouros. Por outro lado, proporciona a descoberta de belos e improváveis destinos.

Experimentem, vão ver que se vão divertir!


2 comentários:

Anónimo disse...

O mais curioso é que o primeiro a encontrar a cache foi um inglês...ou pelo menos fez-se passar por isso... È de visitar o lugar que é muito bonito!!!...
abs

Paulo Pascoal disse...

Não sei quem é, mas obrigado pelo comentário. é na verdade um lugar muito bonito, quase mágico e está no mapa graças a um jogo mundial, o geocaching.